OS LEMAS DE UMA PARISIENSE

segunda-feira, dezembro 04, 2017



1 // Venerar os básicos: "Não me perguntem por tendências. Nunca me preocupei em ter a peça do momento!", afirmou Julia Restoin Roitfeld (filha da ex-editora chefe da Vogue Paris). A prioridade é dada ao corte e ao design.


2 //Adoptar e adaptar o blazer: um verdadeiro património nacional, afinal foi Yves Saint Laurent quem o "roubou" para o guarda-roupa das mulheres. Desde aí, tornou-se uma das peças obrigatórias entre as parisienses.


3 // A roupa de colégio soma e segue: pense em saias midi, em vestidos babydoll, em sabrinas. A influência dos uniformes colegiais é importante, mas sem ar infatil ou adolescente, claro.


4 // BoBo: Boémio + Burguês, ou seja, misturar peças vintage, clássicas e exóticas.




5 // Optar sempre pelo calçado mais inesperado: "Se o previsível é um tacão, opte por um mocassin. Se o esperado é uma sabrina, use umas botas!" - já dizia Inès de la Fressage.


6 // O detalhe: "Não me arranjo todos os dias. É precisamente isso que tenho em mente como ponto de partida para as minhas colecções - conseguir ideias para que uma silhueta básica tenha estilo sem esforço.", diz Isabel Marant. E o segredo está nos pequenos detalhes de cada peça.


7 // Dar protagonismo aos (poucos) acessórios: já se sabe que o guarda-roupa é básico, logo a solução para conferir carácter ao conjunto passa sempre pelos acessórios certos.


8. Sexy? Sim. Vulgar? Nunca. Em terra de "femme fatale" há sempre algo que desperta a imaginação (e não a vista).


9 // Sport Chic: ir ao ginásio não é visto com bons olhos (nem pela própria Emmanuelle Alt), adoptar a roupa desportiva - sim! Mas sempre com elegância, claro.


10 // Roqueiras, mas de forma "suave": fãs de calças, mais do que saias. De tacão médio-baixo, mais do que alto. Saber miurar peças rocker e punk, com peças "leves" como t-shirts, sweats de caxemira ou peças em pele.



You Might Also Like

0 comentários

Obrigado por comentarem!