MUITA ROUPA E NADA PARA VESTIR? NOT ANYMORE!

domingo, novembro 26, 2017



Acordamos, com mais ou menos pressa, temos um dia de trabalho (ou, até mesmo, de lazer) pela frente e acontece quase sempre o mesmo: abrimos o guarda-roupa e não sabemos o que vestir! Normalmente, acabo por vestir... SEMPRE a mesma coisa... -.-''

Mas... Nada como parar para:


1 // Comprar bem. Comprar mais ou comprar menos, o que importa é comprar bem. O que é comprar bem? Comprar de acordo com o nosso tipo de corpo, tendo em conta o que já temos em casa, e termos a certeza que vamos querer usar a longo prazo. Há espaço para compras por impulso, mas devem ser muito esporádicas.


2 // Arrumar bem. Não serve de muito comprar bem se não tivermos o nosso guarda-roupa arrumado e limpo. E, por limpo, queremos dizer livre de peças que já não usamos (porque não gostamos, porque já não estão em condições ou porque já não servem).


3 // Conhecer as bases. Os básicos da vossa melhor amiga não são os vossos. Cada pessoa tem as suas peças-base, dependendo do gosto próprio e do estilo de vida. Descubram os vossos e invistam - vão usar muito!


4 // Aquela peça. Os básicos são essenciais, mas não são os únicos. Descubram novas peças, explorem novos cortes e cores, e - acima de tudo - divirtam-se no processo (sem esquecer o ponto 1, claro).




5 // A fórmula base. Saber as combinações que nunca falham. Para umas, skinny jeans e uma blusa, para outras saia lápis com camisa, para outras um vestido em A. Tenham em mente estas combinações (daí ser importante o ponto 3), pois são estas combinações que nos vão salvar nas manhãs do "não tenho nada para vestir!".


6 // A diferença. Como usar as mesmas combinações de formas diferentes? Os acessórios, claro. Um colar statement, uns brincos elegantes, uns sapatos confortáveis mas trendy ou uma mala com alguma textura/estampado diferentes.

You Might Also Like

0 comentários

Obrigado por comentarem!