PORQUE É QUE A DIET PRADA DESVIA OS OLHARES DA ZARA

terça-feira, outubro 24, 2017



Se os anos 90/inícios dos 00 foram all about falsificações, a partir daí o assunto do género foi a fast fashion.

As inspirações, a democratização das tendências (antes) inacessíveis, e tudo o que daí deriva. Começou o frenezim para que a high fashion conseguisse cada vez mais manter sigilo dos seus lançamentos - mais recentemente, o See Now, Buy Now. Não que as pessoas que compram Burberry fossem comprar à Zara, mas porque as pessoas que compram luxo talvez quisessem recuperar (ainda que por pouco tempo) a exclusividade. Pelo menos, é essa a minha leitura!


Enquanto a Zara continua a apostar cada vez mais em styling, editoriais e (self)criatividade, muitas outras marcas do segmento parecem ainda não ter saído do modo "isto giro, giro, era fazer aqueles botins Balenciaga em vários tamanhos e cores e vendê-los a 50 euros!"

Tudo certo. Mas a mim já não me apanham nessa onda. E, ainda mais, odeio comprar uma peça que adoro (porque... Sim! Porque vi na loja e... Gostei!) para depois descobrir que é copycat de [inserir marca da moda]. Compreendo que se sigam tendências, que estas sejam democratizadas (yes, please, yes!!), mas Copycat tem Copye realmente não é algo que agrade.



- MOVING ON - 


A Diet Prada é a conta de Instagram do momento (mesmo já existindo há uns bons anos), onde a designer Vika Gazinskaya e o artista plástico Brad Troemel se comprometem a denunciar casos de plágios na Moda.

Sim, na Moda (com M maiúsculo), algo que já reparo há anos. Marcas que não se inspiram em novos conceitos, ou na história ou elementos icónicos, ou na natureza. Mas sim... Nos rivais directos. E quando digo "inspiram-se", estou só a ser simpática.

Podem ver tudo aqui.



Adiante, finalmente o caso está em discussão e param um pouco de sair artigos atrás de artigos em que Zara, Asos, Forever 21, - you name it - se limitam a copiar os trabalhos dos Grandes (see what i did here?). Ok que, como disse em cima, nem todas as fast fashion se estão a esforçar em termos criativos como a Zara. Mas já chateia o "Caro x Barato", e há outras imitações going on!


Para ambos, quando começamos a ver medidas a sério a acontecer?

Imitation is the sincerest form of flattery, bla bla bla. Mas, no final do dia, quem vive de criatividade não pode viver apenas de elogios. Right?

You Might Also Like

0 comentários

Obrigado por comentarem!