BEM-ESTAR // COMO LIDAR COM ATAQUES DE GULA?

domingo, outubro 16, 2016


Esta deve ser uma das "million dolar question" do mundo. Não há fórmulas mágicas, fact. Muito menos, verdades absolutas. Sou uma pessoa GULOSA e, apesar de já há muito, fazer um esforço para "reaprender" a alimentar-me, volta e meia, tenho verdadeiros ataques de fome e gula, especialmente por doces (chocolate, vá). Acontece!!

O que também me acontece, normalmente ao mesmo tempo, é deixar de comer bem no geral. 

Resultados: inchaço, a pele num caco, e, até, algum mal-estar. Porque, quando nos habituamos a comer "bem", é normal que não nos sintamos bem quando saímos da linha. 


Então, os meus truques são:

- Abusar na salada/legumes às refeições. E nem é preciso um grande esforço: basta descobrirmos as combinações de que gostamos mesmo. No meu caso é cenoura, alface iceberg, brócolos em puré, às vezes feijão ou grão. Nestes dias, faço por ter uma maior porção desta parte, no prato.

- Fruta depois de almoço, sempre. Para nos mantermos saciados. Aliás, fruta sempre que fico com vontade de comer chocolate. Para não ser tão "enfadonha", costumo cortá-la em pedaços e ir comendo.

- Fibra, fibra, fibra. Aqui, o truque é igual ao primeiro ponto: encontrar uma fonte de fibra que gostemos. Eu fujo das bolachas (cortei, dentro dos possíveis, com as bolachas de todo o tipo), mas sou viciada em All Bran (os cereais em palitos). De preferência, com alguma fruta misturada.

- De manhã, não vivo sem pão escuro (de centeio), mas não consigo abdicar de um pouco de manteiga. Sinto que este foi o pequeno-almoço ideal para ficar bem logo pela manhã (costumo acompanhar com sumo de laranja ou chá), o que faz com que, ao longo do dia, consiga dosear bem o que como (em quantidade mas, especialmente, em qualidade).

- Água, água, água. Até porque a fibra só faz o seu efeito quando bebemos muita água. Se é um esforço para vocês, façam chás, coloquem gengibre, hortelã, canela, ... Receitas (maravilhosas) de águas aromatizadas não faltam!

- Go for the damn thing!!! A verdade é que, quando comemos mal, temos tendência a comer ainda pior (longos jejuns, falta de regras, de hábitos - bem sei!). Mas, se levamos uma alimentação cuidada e equilibrada, estes ataques de gula devem-se, maioritariamente, a alterações hormonais. E, meus amigos, devemos tentar controlar a questão mas... Às vezes, mais vale comer o raio do Big Mac. Depois, é fazer por remediar o estrago (ou, pelo menos, que fique por aí). Não sou extremista, lamento!

You Might Also Like

0 comentários

Obrigado por comentarem!

PORTAL