OPINIÃO | A PUBLICIDADE

quarta-feira, fevereiro 19, 2014

Sobre a publicidade nos blogs - e no geral - costumo dizer que é um mal necessário.

Necessário porque é a maneira que as marcas têm de expor os seus produtos (não podem estar à espera que alguém as descubra e passe a palavra), e porque - let's face it - é o que nos paga TODO o trabalho que temos com o blog (e que pode ser muito, acreditem ou não).



A questão que se coloca é: with great power, comes great responsibility. E é isso! A partir do momento em que aceitei ter publicidade/propaganda no blog (paga em dinheiro, ou até mesmo produtos e giveaways) tomei conta que estava, sim, a ganhar uma responsabilidade - que até aí não tinha! Porque era um blog completamente despretensioso, que começou a ganhar views e mais views, e que se tornou em algo com potencial para lucrar. E isso é uma coisa boa, muito boa. Porque eu continuo a postar todos os dias (porque quero, gosto, sou viciada neste meu cantinho), e tenho maneiras de lucrar com o "sucesso" que tenho.


Até aí tudo certinho e direitinho... Mas onde entra a parte da responsabilidade? Em saber o que se faz, e como se faz. Ter padrões de escolha, porque os leitores não vêm a um blog de moda e beleza ler sobre seguros automóveis, saber fazer, porque quem nos "paga" quer algo apelativo e quem lê tem o direito de ser bem informado, mas - ACIMA DE TUDO - transparência. Haaaa, a transparência (aka, assinalar o conteúdo pago, dizer que se recebeu algo, que a marca ofereceu x para giveaway, ...). Parece ser uma coisa muito complicada de assimilar, esta questão da transparência. Uns não se querem dar ao trabalho, outros acham que afasta leitores, outros - e let's face it, é este "o" ponto - não atrai tanto clique. Aqui deste lado (falo apenas por mim, atenção) nunca recebi uma crítica, nunca vi os números "a descer" e sempre tive sucesso nas campanhas que fiz (pelo menos as que tenho acesso aos números, ou feedback). Muito pelo contrário, os números sobem! E melhor de tudo? Todo o feedback que recebo de leitores nesse sentido é muito positivo.


Eu apelo à transparência dos blogs e, principalmente, à criação de legislação nesse sentido. Porque para umas coisas somos imprensa, mas para o que não convém já não somos. Então fica o pedido: regulem a publicidade em blogs - acreditem que têm aí potencial para lucrarem também, atendendo ao que vejo por aí. Regulem, vai ser fácil - basta adaptar esta directiva à realidade dos blogs. Parem de "ignorar" esta questão, porque o digital já mexe com muito dinheiro, e influencia - tantas vezes de forma errada - muitas (muitas!!) pessoas (eu sou uma delas, mesmo tendo um blog, e sabendo muito do que vai "dentro do convento").






Política de publicidade do blog, aqui.

You Might Also Like

20 comentários

  1. Em vários posts a PMD tem uma referência a indicar que é em parceria com determinada marca...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não menciono o nome do blog exactamente porque não quero acusar ninguém - e já retirei essa parte do post, porque não sou mais nem menos que ninguém, e também não é a mim que me cabe "regular e fiscalizar" nada. Mas já agora, o blog a que se refere faz isso há poucos meses (quando é fonte de rendimento, segundo a autora, há anos) :) Mas lá está, apelo à legislação, pois - e para todos os efeitos - não estão a fazer nada ilegal! Beijinhos

      Eliminar
  2. Olá!

    Não tenho absolutamente nada contra a publicidade em blogs, aliás, é uma forma de conhecermos produtos/marcas. Contudo, como leitora assídua do teu blog, confesso que custa-me ver a publicidade à Showroomprive depois de ter tido uma péssima experiência com a dita empresa.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Daí está aquilo que explico na minha política - eu não assumo responsabilidades por um serviço que compete a outros. Eu não digo que o serviço é óptimo, que eles são espectaculares - eu limito-me a publicitar promoções que eles fazem. Claro que se eu tenho conhecimento de que a empresa, qualquer uma que seja, que publicite engana pessoas, é "caloteira", ou situações do género, claro que retiro, mas não me posso basear em "más experiências" de uma ou outra pessoa, até porque - e em relação ao SRP - só tenho lido bons testemunhos (de amigas, bloggers, etc). Más experiências já tive com a Zara, com a Pull&Bear, e com tantas outras, mas não deixo de falar nelas! Beijinhos :)

      Eliminar
  3. Concordo Xana. Eu gosto imenso de ver os blogs de moda beleza living etc. Vejo o teu como vejo de outras pessoas. e uma das coisas que mais espanto me causa é a quantidade de produtos que postam diariamente, quando se percebe que são claramente oferecidos pela marca. Eu vejo longe esses patrocinios mas há muita miudagem que deve achar que as moças são riquinhas para todos os dias terem champos novos, perfumes novos, velas de dezenas de euros, se clahar estimulando a um consumo que não é conveniente, exigindo dos pais ou recorrendo a credito (infelizmente isto é verdade, e tu sabes bem a influencia que os opinion makers têm). A Maria Guedes Lisboa, a Pipoca Mais Doce, A Coco na Fralda, a Catarina do Dias de uma princesa, as mais "conceituadas" têm esse cuidado. Ainda agora fizeram todos promoção ao Yellow Lable. Mas outro exemplo contrario a Joana do SketchBookSix. Todos os dias produtos novos, sem qualquer referencia a ofertas. Espero estar enganada e não estar a fazer mau juizo mas é demais! e até em termos de marketing era preferível: ofereceram-me vou experimentar e depois já vos conto!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. E as mais conceituadas (as que sigo pelo menos) são assim há muito pouco tempo, e mesmo assim... Ainda há ali muita coisa que ACHO estar por sinalizar (atenção ao acho ahahahah). Mas felizmente estamos todos a progredir nesse sentido :D E sim, as pessoas subestimam os leitores - acham que eles é que têm que fazer "a triagem". Não são! Nem o sabem.... Eu, já com anos disto, ainda dou por mim "a ser enganada". Imaginem-se, como diz e bem, miúdas de 16 anos, sem conhecimento do meio, e o cartão dos pais na mão! É nisso que temos que pensa! Beijinhos

      Eliminar
  4. Confesso que enfio a carapuça com este post.
    Como sabes - porque já falámos sobre o assunto - nem sou das pessoas que mais publiposts tem neste mundo da blogosfera. Mas não vou ser hipócrita e dizer que não os tenho, porque tenho. E confesso que nunca os referencio. Mas o certo é que também não faço com que o leitor seja parvo e ache que eu comprei o produto... Não crio textos mirabulantes nem histórias fictícias para parecer que comprei aquele produto que falo, é certo. Mas às vezes penso nisso, se não deveria referenciar quando é post relacionado com um produto que me foi oferecido pela marca/agência... Já começa a pesar na consciência e não vou fazer de conta que não é comigo claro.
    Aplaudo-te pela abertura com que falas do assunto! :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Este post não era para meter carapuças, até já começo a arrepender-me de o teu publicado eheh mas numa de alertar, porque eu também só me apercebi da responsabilidade um pouco depois (ainda só tinha uma parceria, que introduzi inicialmente - felizmente). É muito fácil, principalmente para quem não tem formação, não pensar em certas consequências ou responsabilidades. E eu acho que é da nossa competência pensar nisso, mas também deveria ser competência da ERC regular tudo isso, porque - para todos os efeitos - quem não sinaliza em blogs não está a cometer nenhuma "ilegalidade". Enfim, é um assunto complexo... :) Beijoooo

      Eliminar
  5. Acho que tens toda a razão naquilo que dizes! Gostamos sempre de saber quando é que um post é publicitário ou não e, sobretudo, de ver a opinião SINCERA de quem está a publicitar :)

    ResponderEliminar
  6. Estive para te escrever acerca deste assunto há bem pouco tempo! Sou das pessoas que vem diariamente ao blog já há muito tempo. É notória a evolução que o blog teve, em termos de forma de escrita, conteúdo e... publicidade. Não critico de maneira nenhuma que se faça publicidade no blog e se ganhe dinheiro com isso, eu faria o mesmo se me encontrasse numa situação semelhante, mas reconheço que a maneira como esta agora é feita me incomoda. Em tempos falavas muito da Benefit (não sei se com o intuito de fazer publicidade ou não) mas notava-se que falavas com mais carinho da marca, com a experiência de ter utilizado os produtos. No fundo como se estivesses a aconselhar uma amiga... E, confesso, levaste-me a querer experimentar os produtos. Neste momento a publicidade passa simplesmente por informar que existe "tal" promoção e esta loja vende "X" produto. Sinceramente, no meu caso, esta história da publicidade em blogs está a causar o efeito contrário. Em vez de me sentir compelida a comprar o produto, ganho alguma resistência em fazê-lo...
    Sou só uma das muitas leitoras, parece-me que as demais nem ficam muito incomodadas com o assunto, mas se puderes voltar a fazer propaganda a produtos e serviços em que confias, testaste e recomendas, acho que seria o ideal. :) De qualquer forma não vou deixar de cá vir. Parabéns pelo trabalho e pelo sucesso. Beijinhos

    Btw, a Showroomprive tem de facto alguns problemas, também tive uma má experiência que ainda hoje se prolonga...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ola! Obrigado pelas visitas (já de longa data, vejo :D). Acho que percebeste mal a questão da publicidade - está tudo esclarecido no link que deixo no fim do post se quiseres ler. Os posts totalmente publicitários (pagos) faço e não assumo responsabilidades pelo serviço que a empresa presta. Limito-me a passar uma mensagem. Assumo responsabilidade pelo que escrevo, mas não posso assumir responsabilidades daquilo que desconheço (com o que é publicidade, e mesmo com o que não é - tantas vezes linko Zara's e afins, por exemplo). E nunca digo - "Haaa isto é óptimo" "Comprem, façam, aconteçam" - percebes a diferença? Enquanto que quando falo e aconselho algo que EFECTIVAMENTE digo "fiz/comprei/experimentei" digo (quando não é publicidade). Percebes a diferença? Sou imparcial na publicidade, e não escrevo isso como estou a escrever um post normal. É o que diferencia publicidade d conteúdos "editoriais".

      Quanto a produtos, como podes também ler no tal link que te falei, continuo a aconselhar e a partilhar reviews do que compro e do que recebo (que é muito pouco, diga-se de passagem), em que a única diferença é dizer "recebi da marca" ou "comprei" - o que sinceramente não faz diferença nas minhas reviews, porque seja dado ou comprado, eu só partilho o que gosto. E continuo sempre a fazê-lo. Dás o exemplo da Benefit: são (muitos) mais os produtos que comprei do que os que recebi (acho que recebi dois), mas efectivamente os que tenho ainda cá estão, e nunca mais lançaram nada que quisesse comprar (comprei no Verão o Erase, e postei sobre isso). Continuo a falar e a desejar (e a partilhar) imensos produtos, que nada têm a ver com publicidade - aí sou imparcial, como todos deveríamos ser :) Espero que te tenha esclarecido, e que - sim! - continues a voltar porque vais poder sempre encontrar conteúdos verdadeiros, partilhas, desejos, conselhos, e tudo isso :D


      Um grande beijo!!! (por acaso a parceria com a SRP já estava para terminar há algum tempo, e vou ter os vossos dois testemunhos em conta daqui para a frente)

      Eliminar
    2. Hey :)
      Sim, eu vi esse post que fizeste na altura em começaste a passar publicidade e achei uma atitude bastante correcta e que demonstra respeito da tua parte para com quem te lê. E a tua designação de "publipost" sempre foi bastante elucidativa em relação ao assunto, por isso no teu caso nunca achei que a publicidade fosse dissimulada ou passasse por "iludir" ninguém. O que digo é que, pelo menos no meu caso, funciona muito melhor uma publicidade que passa por dar opiniões fundamentadas sobre um produto/serviço do que simplesmente ver a mensagem a ser passada. Mas isso as marcas e as bloggers saberão avaliar melhor que eu portanto isto é mesmo só um desabafo :P
      De qualquer forma o tema do post passava pela regulamentação da publicidade nos blogs e com isso não posso deixar de concordar contigo. Apesar de tu teres uma política "transparente" isso não acontece em todos os casos. Mas não posso deixar de acreditar que isso seria um processo um tanto difícil e seria possível encontrar muita área cinzenta com a qual é complicado lidar...
      Por fim gostava de louvar/agradecer o facto de responderes e trocares opiniões com quem te lê, tanto em casos de perguntas directas, críticas (construtivas) ou elogios... É muito bom ver esse tipo de feedback desse lado também :)

      Beijinhos!

      Eliminar
    3. Hey!

      (É a segunda vez que escrevo este comentário por isso, se for repetido, ignora :P )

      Sim, eu vi esse post que fizeste na altura em que começaste a ter publicidade no blog e achei uma atitute muito correcta e que demonstra respeito para com quem te lê. Mesmo a designação de "publipost" é elucidativa em relação ao assunto por isso, no teu caso, a publicidade nunca passou por iludir ninguém. O que digo é que, pelo menos no meu caso, funciona muito melhor uma publicidade feita a partir de uma opinião sincera e fundamenta sobre um produto/serviço do que aquela em que apenas me é passada uma mensagem. Mas as marcas e as bloggers saberão avaçiar isso melhor que eu, pelo que este comentário serve só mesmo como desabafo :P
      De qualquer forma o tema do teu post passava também pela regulamentação da publicidade e com isso não posso deixar de concordar contigo. A tua politíca de transparência não é aplicada por toda a gente e por isso era bom ver as coisas bem definidas. Acho, no entanto, que não será fácil regular algo deste género por haver alguma área cinzenta no meio de todo este assunto...
      Por fim, não posso deixar de agradecer/louvar o facto de responderes a quem te lê, sendo nos casos de perguntas directas, criticas (construtivas) ou elogios. É muito bom ver esse tipo de feedback desse lado também :)

      Beijinhos!

      Eliminar
  7. Acho que este é, realmente, um assunto bastante complicado, e que inevitavelmente gera opiniões completamente diferentes. Pessoalmente, e não tendo nenhum blog mas sendo visita assídua de vários, incluindo o teu, confesso que me irrita ver publicidade nos mesmos. A sério que entendo o vosso lado, que compreendo que, se podem de algum modo lucrar com aquilo que vos dá gozo fazer, é óbvio que o farão, e eu talvez fizesse o mesmo. Mas é tão diferente ver um review, por exemplo, de algo que vocês compraram (porque realmente queriam o produto, e não porque vos deram para testá-lo), que gostaram e que estão a recomendar, de um post publicitário. Acredito que tu, como leitora de outros blogs, entendas o que quero dizer, não sei se me expliquei da melhor forma.

    Como é óbvio não será por teres posts publicitários que deixarei de visitar o blog!! Mas honestamente gostava mais do Xanalicious sem os mesmos, não me interpretes mal, mas parecia mais genuíno.

    Grande beijinho :)

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Ola Catarina, obrigado pela sinceridade, e por continuares sempre a passar cá! Não sei se tiveste oportunidade de leres o que escrevi em resposta ao comentário anterior ao teu... É que vocês confundiram duas coisas que não têm nada a ver... Aqui no blog, TODA a publicidade, todo e qualquer conteúdo pago É imparcial. Vocês podem não ter noção, mas eu recebo MUITO POUCOS produtos, e tudo o que mostro por aqui é porque gosto. Acho importante aquilo que faço de forma imparcial, como uma qualquer página de revista que, quem não gosta, basta andar para baixo e terá muitos outros posts "meus", seja assinalado como tal, e não enganar as minhas leitoras... Só isso! Então aqui sempre haverá genuinidade e sinceridade, assim como transparência!! :)



      Beijinhos e obrigado pelas palavras!!!

      Eliminar
  8. Eu vou ter que deixar o meu comentário neste assunto, porque além de ser leitora assídua (todos os dias venho cá, mesmo que não comente), também tenho o meu tasco (que é como quem diz blog, mas é o meu cantinho que dá mais despesa do que ganho e sem pretensões de ser o próximo The Blonde Salad). Acho que fazes um bom trabalho, e acredita que já "te" leio como se de uma amiga se tratasse, mesmo que tenhamos estilos diferentes. No caso do SRP (não tenho opinião formada porque nunca comprei lá nada), gosto da forma como lhes fazes publicidade, porque (pelo menos é a opinião com que fico) tens o cuidado de seleccionar produtos que realmente gostas lá das ofertas deles para colocar cá no blog, por exemplo os óculos Carrera e as Birkenstock, em vez de colocares as ofertas de Bimbis e coisas que não tem nada a ver com o que costumas falar. E calculo, também, que recuses algumas propostas com as quais não te identificas: se até eu, no meu tasco com 2500-3000 visitas por mês, recebi uma oferta de umas leggins com padrão galáctico completamente horrendas de jábá, imagino tu ! Por isso acredito, sim, que tenhas a tua ética e não sejas como outras (que falaram já aqui - e concordei - mas não vou mencionar novamente) que coloca tudo e mais alguma coisa sem referência a publipost ou não.
    Last but not least: como consumidora e leitora de blogs, prefiro 1000 vezes que as bloggers digam que produto X foi oferecido pela marca Y e digam a sua opinião sincera, do que digam que é tudo maravilhoso. Porque o que é bom p'ra uns pode ser mau p'ra outros, e vice versa.

    E termino por aqui o meu comentário, que já comecei a divagar como sempre.
    Beijinho e keep up the good work!

    ResponderEliminar
  9. P.S. (esta rapariga fala tanto...):

    Acabei de ler a tua política de publicidade e REALMENTE até eu por vezes perco a pica de escrever e postar alguma coisa pela qual estou entusiasmada para que não pensem que é publicidade!

    ResponderEliminar
  10. Eu tenho de dizer que não sou nada contra a publicidade em blogs e também não sou contra a oferta de produtos para que as bloguers experimentem e os divulguem, porque diga-se de passagem, muitos produtos que são lançados no mercado têm mais sucesso se forem divulgados pelas pessoas que os experimentaram e cujo blog têm 'boa cota de mercado' no que toca a sincera opinião. Ora o que já incomoda é ver bloguers que recebem uma infinidade de produtos e depois dizem maravilhas de todos eles, depois de os terem usado uma ou duas vezes? Qual é a confiança que é transmitida aos consumidores? Há bloguers que realmente admiro pela imparcialidade com que falam das suas experiências independentemente da marca x ou y, e, por causa disso já fiz compras com base nessa confiança. Já as outras, simplesmente deixei de ter o interesse que tinha, porque realmente, nem todos os produtos são uma maravilha, e nem todos podem ser avaliados por escassos usos. Como tal não sou nada contra a publicidade, quando bem usada.

    ResponderEliminar
  11. Não ia comentar, mas vou deixar só uma pequena nota (: Há blogs como os que já foram referidos nos comentários anteriores, onde eu fico a conhecer os produtos novos que saíram para o mercado. Tudo lindo e maravilhoso, sem defeito algum. Perdoem-me a linguagem, haja c*. Depois há os blogs como o teu, Xana, onde eu venho recolher opiniões sinceras sobre esses produtos, e baseio muitas compras nessas opiniões. Há que saber é distinguir as coisas, mas óbvio que nem todos devem ter o mesmo "olho".
    Obrigada pela transparência e por todo o trabalho dedicado, ao fim e ao cabo, a nós leitores (:
    Beijinho*
    Alexandra

    ResponderEliminar
  12. Já sabes que eu penso quase o mesmo, ou a mesma coisa.
    Para mim o problema pior nem são os blogues não assinalarem a publicidade, mas sim aquilo que todos nós, bloggers e leitores temos como opinião daquilo que é publicidade.
    Era bom que quando se criasse uma regulação para tal, que se definisse o que realmente é considerado publicidade, acho que este termo e conceito está demasiado usado e mal empregue.A partir do momento que escrevemos, comentamos com um amigo, sobre uma marca X um produto Y não estamos a fazer publicidade (word of mouth)? Isto é muito mais complexo do que se imagina. A publicidade é muito mais do que se imagina, temos é de começar a adaptá-la para a realidade do digital, mais especificamente nos blogues (é que leio com cada coisa sobre a "publicidade" e apesar de estar ainda no primeiro ano do curso, não consigo evitar se não revirar os olhos).
    Agora, se chamarmos as coisas pelos nomes, as opiniões e posicionamentos pagos devem sim ser assinalados com toda a certeza. De resto, é como tudo na vida, confiamos nos blogues que queremos e assumimos que se se está a falar de uma marca/produto é porque realmente importa.

    ResponderEliminar

Obrigado por comentarem!

PORTAL