O anti-clímax das bloggers?

sexta-feira, agosto 30, 2013

Pegando no artigo da Man Repeller e no, consequente, artigo que o Petiscos fez (o título deste post surge daí), hoje pretendo passar a minha perspectiva sobre bloggers e peças - extremamente - popularizadas pelas mesmas, adaptando um pouco o caso à escala do nosso país (e não tanto internacionalmente).


Não há como negar, entre a blogosfera - bloggers e leitores - criam-se verdadeiras febres. É o passo à frente da cultura do Must Have, muito popularizado pela imprensa escrita, um passo pequeno em termos de conteúdo, mas muito grande em termos de efeito e massificação de tendências

O caso mais recente pela nossa blogosfera é, de longe, o skort da Zara. Este skort é mais uma clássica inspiração da Zara em peças-queridinhas de editoras da moda (ênfase em Chrtistine Centenera), mas nem por isso deixou de chegar a... todo o lado! Até Olivia Palermo exibiu o seu pelas ruas de NYC. Eu comprei o meu skort branco em Fevereiro... Mas nem cheguei a usar. Quando ficou tempo para o vestir, já não conseguia nem olhar para ele! Era no Facebook, era no Instagram, era pelos blogs... Tanto usado como apenas mencionado. Curiosamente, nunca o tinha visto usado ao vivo.

Então que raio se passou aqui? Se eu nunca tinha visto mais ninguém à minha volta com ele, porque é que enjoei logo? Será este o tal anti-clímax que o Petiscos aborda? Será que as bloggers passaram de inspiradoras a... "enfadonhas"? "Enjoativas"? A verdade é que quando vejo alguma peça exposta em muitos blogs, por muito que goste da mesma, fico logo com pé atrás na hora de comprar, pois sei que o buzz excessivo me vai fazer enjoar. Será este o reverso da moeda, que é a popularidade das bloggers e do seu papel como trend-setters para as massas?




Contem-me, consideram-se influenciadas por bloggers? E, se sim, mais pela positiva ou pela negativa? Já vos aconteceu deixarem de comprar algo, não porque toda a gente no vosso meio usa, mas porque vêem em excesso pela internet? Quero saber tudo!



Links:

You Might Also Like

35 comentários

  1. aconteceu-me o mesmo com essa saia! usei-a a branca uma vez e contrariada!
    o problema é que se compras na zara sabes que não vai ter nenhum exclusivo, mas daí a meio mundo gostar daquilo vai uma grande diferença. Até porque depois há as imagens muito boas mas também há as que pensas wow quão mau pode isto ficar? perde-se a originalidade e alguma noção de estilo individualizado. Está em todo o lado, o que pode ter isso de individual?

    ResponderEliminar
  2. Pois... Por isso tudo que escreve é que eu já não aguento ver calções cueca, saias curtas à frente e artigos "tachados"! Curiosamente, esta saia-calção nunca vi por aí...

    ResponderEliminar
  3. Concordo em absoluto. Como inspiração servirão sempre, e haverá sempre pessoas que comprarão coisas porque a viram antes em alguem lado ou em alguém que admiram. Mas para quem é exigente consigo mesma ou quer vincar essa mesma exigência vai fugir a sete pés dessas modas.

    No fundo, o que alguns blogs de moda acabam por fazer é mostrar que a peça A B ou C é tão desejável e acessível que qualquer uma a pode ter... e então... para quê tê-la, se assim é?

    ResponderEliminar
  4. E a cena dos livros também é de me pôr os caracóis em pé!

    ResponderEliminar
  5. Muito interessante sem dúvida. Não tinha lidos os posts da Man Repeller nem do Petiscos e claro que já fui ler.
    Compreendo perfeitamente o que dizes, e o que é certo é que acabei por desistir dos skorts passado pouco tempo... Por mais que ache a peça interessante, tornou-se enjoativa, e assim acabo por preferir procurar outra peça que me faça tchanan, mas que seja mais 'exclusiva' (se é que isso ainda existe).
    Admito que também se contam pelos dedos de uma mão o número de pessoas que vi no 'mundo real' com eles.
    Mas no mundo dos blogs, pessoa inspira-se aqui, inspira-se ali e naquela, e depois acabam por todas recriar os mesmos looks de forma similar, consequência: o tal anti-clímax!

    <3
    http://zazzish.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  6. Os skorts da Zara: fui vítima #confesso (mas porque adoro saias e calções e esses são mesmo lindos, e não me importo com as outras). Curiosamente também nunca vi ninguém ao vivo com eles #whichiscool

    Mas no ano passado havia uma sweater cinzenta da Mango a dizer "Paris" à frente que todas as bloggers usavam. Eu gostava da sweater, mas é como dizes: enjoei !

    ResponderEliminar
  7. P.S. (faltou fazer uma observação em relação aos skorts da Zara)
    Vais ao Chicisimo e vês N miúdas a usar esses skorts e sempre da mesma maneira... este verão era com as t-shirts varsity e salto alto, mas é que aos montes! Isso aí então já fujo, ao menos tento ser criativa !

    ResponderEliminar
  8. Eu não comprei porque não me agradou especialmente o modelo, e passados uns meses estava feliz da vida por não ter comprado, porque realmente chega a raiar o exagero a quantidade de vezes que isto foi visto nos blogs e por aí(ainda ontem à minha frente para pagar na caixa da Zara estava uma rapariga a comprar estes calções/skorts...). Mas continuo a achar que, se a pessoa gosta da peça e gosta de se ver, não deve deixar de a usar porque "toda a gente tem". É uma questão de gosto pessoal e cada uma deve saber conjugá-la como mais gosta...

    ResponderEliminar
  9. Eu não comprei porque não me agradou especialmente o modelo, e passados uns meses estava feliz da vida por não ter comprado, porque realmente chega a raiar o exagero a quantidade de vezes que isto foi visto nos blogs e por aí(ainda ontem à minha frente para pagar na caixa da Zara estava uma rapariga a comprar estes calções/skorts...). Mas continuo a achar que, se a pessoa gosta da peça e gosta de se ver, não deve deixar de a usar porque "toda a gente tem". É uma questão de gosto pessoal e cada uma deve saber conjugá-la como mais gosta...

    ResponderEliminar
  10. Estou-me a lembrar de uma imagem da Letícia de Espanha que tinha uma tee com o dizer mais ou menos que "uma blogger salvou-me o dia"… Isto sim é ser enfadonho, não é a Letícia ser enfadonha, mas sim o perder do “eu-ser” e viver de acordo com o que meia dúzia de bloggers diz.
    Não considero que as bloggers estejam enfadonhas, elas são apenas um meio de divulgação de muitas marcas. Para mim neste momento, existem 7bloggers que já são "marca", já não representam o seu estilo pessoal mas sim aquilo que lhes dão para divulgar.
    Há que haver escolha, muita selecção/ inspiração e mais que tudo temos que colocar o gosto pessoal.
    xoxo JoID

    ResponderEliminar
  11. Adorei este post Xana!
    Como sabes o meu blog é precisamente acerca do meu estilo pessoal, e como tal fico mais sensível a estes temas das peças "febre"... Se bem que sou um pouco diferente, porque o que tenho em mais atenção é se as pessoas no meu meio usam.. e não propriamente as pessoas na Internet! No entanto, percebo perfeitamente o enjoo que se pode ganhar a estas peças estrela: eu enjoiei completamente dos ténis plataforma antes sequer de as lojas fast fashion terem começado a fazer as suas versões, tal era o hype na Internet!!

    Respondendo à tua pergunta final, os blogs influenciam-me sim... Mas mais na positiva que na negativa, se fizer as contas!

    P.S.: Essa saia calção da Zara não me escapou apesar de todo o hype, porque tal como muitas meninas já disseram contam-se pelos dedos de uma mão as vezes que a vi na rua! Está aqui (http://miss-tangerine.blogspot.pt/2013/08/outfit-same-but-different.html) o modo como a usei, se quiseres espreitar!

    ResponderEliminar
  12. Concordo alguma peças enjoam de tanto as ver em tudo o que é blogs.

    ResponderEliminar
  13. Sim, acontece-me muito isso. Lembro-me de que, quando descobri na H&M os anéis "Balenciaga inspired", ainda ninguém os tinha e, em duas semanas, já não se via mais nada no instagram e nos blogs. Nunca mais os usei em "modo Balenciaga", acho que me cansou. Não é por toda a gente usar, que não me importo com isso, mas por toda a gente mostrar que usa. Ver muito uma coisa cansa. É também por isso que eu ainda não tenho esses skorts da Zara. Cheguei a trazer comigo os azulões (cansada de ver os brancos em todo o lado) mas acabei por devolvê-los. Talvez mais tarde os traga mas a verdade é que os blogs tanto nos ajudam a gostar de uma coisa e a querê-la muito como a sentir repulsa por ela!

    ResponderEliminar
  14. No caso especifico destes skorts não comprei porque nunca gostei. Agora já estou para lá de enjoada porque há pessoas que até têm logo uns de cada cor. Não me sinto influenciada pelo que as bloggers usam. Posso inspirar-me como conjugar peças e comprar uma ou outra peça que gosto especialmente mas ir a correr comprar uma peça que já meio mundo usa ou que se corre o risco de vir a usar isso não.

    ResponderEliminar
  15. Mas de realçar que nunca comprei nada que se incluísse nesta categoria só porque sim, era sempre por gostar das peças!

    ResponderEliminar
  16. Mais um post maravilhoso Xana, acho que até fiquei inspirada a escrever sobre este assunto como "resposta" ao teu post

    Fui uma das maiores fãs da saia assim q saiu no lookbook da zara, lembro-me que no dia que chegou ao site fui a 3 Zaras diferentes para ver se a via e acabei por encontra-lá, experimentei-a e o assunto ficou arrumado imediatamente, nao me favorecia nem um bocado e acho que e uma peca que nem favorece assim tanto as mulheres mas de facto foi uma peca muito falada e que acabou por enjoar

    ResponderEliminar
  17. Este seu post está óptimo, retrata o que penso, também fico enjoado quando vejo as mesmas peças e sou incapaz de comprar!

    ResponderEliminar
  18. Adoro este teu tipo de posts!;)
    Gosto de ler blogs, sejam eles portugueses ou estrangeiros, de moda ou sobre crianças. A nível de maquilhagem prefiro os das brasileiras, a nível de roupa gosto de alguns de brasileiras e americanas. Mas no essencial gosto de tudo um pouco e as diferentes visões é que me inspiram.
    Não é claramente por uma blogger portuguesa ou estrangeira usar algo (ex:skort) que vou comprar. Acima de tudo tenho o meu estilo e nem tudo me fica bem. Experimentei os skorts mas não gosto muito de "andar à mostra" e não os iria usar para o trabalho. Calções já tenho muitos e gosto deles mais folgados do que justos pois dá um ar mais cool, por isso não adquiri. Não achei que fosse algo lindo de morrer para investir. Comprei em vez desses uns bordados da zara em tons laranja, amarelo, verde, não sei se sabem quais eram. Esses sim lindos! E já vi 2 bloggers com eles. Mas lá está cada uma usa à sua maneira e para além disso o espírito de cada uma é único logo é totalmente diferente ser A ou B a usar.
    Para quem não vai aos sites de roupa frequentemente ( gostava de consegue não ir) as bloggers chamam a atenção para novas peças, marcas e acho super interessante. Adoro descobrir coisas novas e melhor que tudo transmitir aos outros.
    Mas só para finalizar...o que pode gerar este enjoo é as diferentes bloggers terem o mesmo gosto e então temos n bloggers a postar/falar do mesmo e n pessoas a comprarem o mesmo. É um fenómeno do mundo actual. Já não são só as revistas e os estilistas que dão cartas, mas as bloggers também!
    Sempre testamentos...
    Bisous***

    ResponderEliminar
  19. Adorei a peça assim que ela saí nas lojas. Mas tal como sugeriste, o hype foi tanto que nem pensei em comprá-la de tão cansada de a ver em tantas meninas. Mas o curioso é que de facto, nunca vi ninguém em nenhum restaurante ou em shopping algum com ela. Não será confortável no dia-a-dia ou é um daqueles artigos mesmo para «fazer vista» no blog? Não sei. Mas que é uma peça interessante é!

    Beijinhos, Sara
    http://littletinypiecesofme.blogspot.pt/

    ResponderEliminar
  20. A mim sinceramente aborrece-me bem mais ver peças iguais à minha no dia-a-dia, mas nem tanto nos blogs! No entanto, a blogosfera, a portuguesa, a americana, a francesa, a australiana, a inglesa (...) consegue ser muito repetitiva (umas mais que outras, a nossa é bastante repetitiva), ao ponto de se tornar enjoativa. Acho que o que torna um blog especial é a criatividade, a originalidade, digamos assim uma lufada de ar fresco. Não consigo usar tudo que seja tendência e misturar mil e um estilos diferentes. Tento dentro daquilo que gosto e posso comprar ser fiel a mim própria e ao meu gosto pessoal. Mas quando se tem um orçamento limitado que só estica até à Zara, acontece o inevitável - peças e mais peças iguais à "vizinha". Mas voltando ao assunto principal, nós as bloggers, usamos peças muito semelhantes porque de certa forma, estamos constantemente a influenciarmos-nos. Gera-se um buzz que se transforma quase numa bola de neve, de repente, vemos esta febre com mala Y e sapato X. Não vou dizer que já comprei uma peça porque tal blogger a tem, MAS, a mim, a blogosfera no geral (nem tanto a portuguesa para ser franca) torna-me mais consumista, é difícil ficar indiferente a determinadas peças lindas (ainda que só sejam tendência), sobretudo quando uma das nossas bloggers favoritas usa-a estupidamente bem, pois fico automaticamente mais inspirada! É curioso o que referiste em relação à skort, porque de facto me aconteceu o mesmo (tenho-a em azul) e nunca vi ninguém no meu quotidiano com uma igual, ahah. Era para comprar esta versão de Outono/Inverno, mas não consigo porque já a vi tantas vezes e apesar de gostar muito dela, de certa forma já perdeu parte do seu encanto. Para ser sincera, a mim os blogs e o meu próprio blog já me entusiasmaram mais, talvez por isto mesmo, a tal repetição.

    ResponderEliminar
  21. Aconteceu me isso com as Litas do Jeffrey Campbell. Muito antes de chegarem a terras lusas encomendei as minhas por um site americano, ao inicio tinha colegas minhas que diziam "ai não gosto nada delas, são mesmo estranhas" mas continuei a dar lhes uso, afinal eram diferentes e por cá não se via ninguém com elas.
    Entretanto chegou a febre por todo o lado e aí sim cansei me das minhas, metias na caixa em que vieram e só peguei nelas muito recentemente e acho que foi "castigo" por assim dizer que elas me magoaram, coisa que nem no primeiro dia que andei com elas aconteceu.
    Acho que hoje em dia o consumo é tanto que as pessoas pessam que ter peça X ou Y é estarem na moda serem it girls e assim por ai, sinceramente deixa me um pouco triste retratar a moda assim. Sinceramente acho que a skort da Zara em si perdeu toda a piada, porque o seu consumo foi tanto que parecemos todas iguais. E o que é de mais cansa.

    beijinhos

    ResponderEliminar
  22. Eu de tanto ver o calção nem pegava nele na loja, coisa que detesto é andar igual a toda a gente!

    With Love ♥ Jenni

    ResponderEliminar
  23. Estou totalmente de acordo.
    E, incrivelmente, quando começo a ver uma peça a ser "abusada", tenho uma certa ideia de que bloggers verei no futuro com a mesma! :)

    ResponderEliminar
  24. " A verdade é que quando vejo alguma peça exposta em muitos blogs, por muito que goste da mesma, fico logo com pé atrás na hora de comprar, pois sei que o buzz excessivo me vai fazer enjoar."

    eu tambem faço isso. as vezes compro porque gosto na mesma e porque na verdade acabo por usar de maneira diferente (ou entao quando a febre passa) mas por norma embirro muito, em certa parte porque depois fico sempre associada ao "compraste porque ta na moda" e tal e eu detesto isso. apontaram me muito o dedo na altura dos sneakers de cunha e para mim, uma sapatilhas lover, é uma ofensa lol adoro quase todo o tipo de sapatilhas e é algo que para mim vou sempre usar e abusar.

    o camuflado foi uma das coisas que na altura do auge passou me ao lado (embora goste muitooooo!) e agora meses depois é que dei por mim a comprar um casaco cameo nos saldos lol.
    este ano ja tou mesmo a ver que vai ser o tartan, ehehe.


    o lado positivo que eu tento tirar com estes assuntos é, quando se cansarem tou aqui eu para arrebatar as peças em segunda maos mais baratas :P AHAHA

    ResponderEliminar
  25. Em primeiro lugar adorei o post e adoro este tipo de discussões como se se tratasse de um forum.

    Em segundo lugar a mim aconteceu me o contrario, nunca achei grande piada aos calções, mas um dia na Zara experimentei-os e gostei tanto de me ver com eles que não resisti à etiqueta de 25,95€

    Acho que os usei umas duas ou três vezes, porque o facto de terem que ir para lavar cada vez que os uso (sim, sou uma porca sujo me por tudo e por nada lol), também não ajuda a que os tenha sempre disponiveis no armário, mas curiosamente das vezes que os usei nunca fotografei, acho que já para evitar "mais-uma-com-os-calções-da-moda"

    Em terceiro lugar ao contrario de ti, houve uma vez que sai a noite à baixa e vi sem exagero umas 20 miudas com eles e aí sim apeteceu me chegar a casa e queimar os calções -.-

    Quanto as bloggers tornarem as coisas enfadonhas e não inspiradoras concordo em muito com o que a Joana ID diz acima, não devemos sempre ver as bloggers como modelos a seguir até ao ponto de perdermos a nossa identidade...

    lembro me com a tendência camuflado toda a gente usou e eu nem uma peça tive simplesmente porque não me identificava com isso.

    Como tu dizes muitas vezes "fashion is what you buy. style is what you do with it!" ;)

    ResponderEliminar
  26. Olá!
    Gosto muito do teu blog mas não posso deixar de achar que este post é um bocadinho "faz o que eu digo não faças o que eu faço". Também enfatizas-te os ditos shorts que toda a gente gostava, acabando por enjoar também muitas pessoas, como por exemplo eu, que fugi deles a sete pés! Por isso, isto é também o ir na onda...

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. :) É uma perspectiva, lá está! Mas eu também sou blogger, logo também me incluo quando falo de bloggers... E isto não é uma critica a ninguém, foi apenas um comentário a algo que li e observei! :)

      Eliminar
  27. Já tinha lido ambos os artigos e nem sei... Confesso que concordo, tudo o que é em demasia enjoa. Mas acho que eu não sou muito de ir em modas e comprar com as massas, e talvez por isso não sinta tanto esse feeling de ser demasiado visto. E felizmente nunca me aconteceu deixar de usar uma peca por meio mundo ter. Passa muito pelo consumismo excessivo em que vivemos e pelas compras pouco ponderadas. Cada vez mais compramos pelo que vemos por aí e menos por nos identificarmos com determinado artigo. E isso é triste - perder-se a essência pessoal para ir atras do que meio mundo usa só porque, lá esta, meio mundo usa. Por isso, cada vez mais gosto de juntar o util ao agradável - manter-me fiel a mim com o que vai estando pelas modas. Agora mudar-me pelas massas, pelo que X diz que é cool e que meio mundo partilha no Instagram? Big no no. Nunca o fiz nem o farei!

    Bom post Xana!

    ResponderEliminar
  28. Bom dia,

    Acho que é a primeira vez que comento, mas, como se costuma dizer, há sempre a primeira vez.

    Como saberás a Moda (indústria com toda as suas ramificações) tem tanto de racional e objectivo, como de emocional e subjectivo. Ou seja, a moda (com letra pequena) venda sonhos. Vende ilusões. Mas, e acima de tudo, vem a ideia de um clube restrito e glamouroso. Por isso têm as grandes casas grande sucesso (alem de outras razões, claro, que agora não interessa). Em sim, quem compra as grande marcas de High End faz parte de um grupo exclusivo. Faz parte de um grupo e num mundo de sonhos (visiveis, porque ninguém sabe o que está por debaixo daquela camada de brilho). As cadeias de fast fashion vieram democratizar esse grupo. Ou pelo menos, criar uma camada inferior de apelo a esse grupo. A ideia é de com gosto e um certo estilo poderemos fazer parte desse grupo.

    E tu podes constatir isso mesmo com as campanhas. As grandes casas não vendem roupa ou perfumes. Fazem autenticas campnhas onde vendem hiwtórias. Para situar as suas proprias roupas. Aquilo não é apenas roupa. São a porta de entrada.

    Parece que me estou a distanciar do teu post, mas não. A LV, a maior marca de luxo (os numeros assim o dizem, o gosto pessoal é discutivel) sofre na pele este tipo de situação. É também a marca mais copiada e, alguns dos seus mais antigos clientes e melhores preferem já as malas sem que a marca seja visivel. POrque? por isso mesmo que tu dizes no post, fartaram-se de ser copiadas. Pertenciam a um grupo onde agora toda a gente, de forma legal ou ilegal, faz parte. Tira o aspecto de restrito democratiza o glamour, e isso não se quer.

    Com a peça que tu falas em cocnreto é isso que se passa num nível mais baixo ou inferior. E a forma que todas se distanciam é, e lamento se vou ferir susceptibilidades, eu comprei antes ou eu uso na mesma. Mas a verdade é que uma peça que caio no goto das bloguers (assim de forma geral) se tornou "persona non grata" (uma ideia estranha quando asplicada a roupa, mas enfim). Porque as blguers de moda/lifestyle são, por elas próprias um certo grupo restrito. E podes ver isso por exmeplo na FNO, vão andar juntas porque se conhcem, é certo, porque se gostasm, é verdade, mas por uma série de gostos e/ou conhceimentos em comum.

    Em suma, todos queremos fazer parte de algo. Todos queremos ser parte de um grupo. E um grupo pressupõe um certo numero de limitado de pessoas. Quando se perde controlo ao grupo, se democratiza imenso as coisa, PUM, perde a piada E foi isso que aconteceu.

    Razão: a saia é gira, eu gosto, eu posso comprar. Vou fazer sucesso porque me fica bem.
    Emoção: todos tê, vou ser mais uma, não tem piada. Não me vou destacar.

    Cumprimentos.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É isso mesmo sim! Por acaso já dei esse exemplo da LV em diversos posts mas nem fiz associação entre as duas situações, mas é isso sim, sem dúvida!! :) Belo comentário!

      Cpmts

      Eliminar
  29. Xana, excelente post ( tens que fazer mais debates deste tipo porque adorei ler os vários comentários).
    Em relação à peça, comprei em preto e usei bastante na altura, com collants opacos ( até porque acho que são bastante curtos e não ficam bem em qualquer perna). Entretanto comprei outras peças e coloquei-os de parte... não comprei pelo buzz mas sim porque identifiquei-me muito com o modelo. É raro deixar-me levar pelos buzzs principalmente em relação a roupa, porque tenho noção que nem tudo me fica bem e tenho um gosto pessoal muito próprio. Ainda assim concordo que por vezes certas peças ficam banalizadas muito graças aos blogs, mas não me deixo levar por essas opiniões... se realmente gostar compro e uso! :)

    ResponderEliminar
  30. Adorei o post xana :) já fui muito mais do género "vou comprar porque está na moda" e também "não compro porque toda a gente já tem". Mas tal como no teu post anterior que falaste disso, é o erro de muita gente e tal como dizes, não vou deixar de comprar uma peça que gosto imenso e que me fica super bem só porque meio mundo já tem. Neste momento tenho essa filosofia. Os skorts viraram moda e sinceramente só vi uma vez ao vivo. E gostei bem mais do que quando via nos blogs. Nunca liguei. Gosto de coisas que vejo vestidas em blogs - sim. Gosto de coisas que vejo das últimas tendências - sim. Mas nunca compro algo por comprar. Se compro é porque me identifico com a pessoa, porque sei que a vou usar não só naquela altura mas em várias, e principalmente, porque me fica bem e adoro ver-me com ela.
    Algumas peças podem deixar de ter piada por se tornarem um it tão grande que enjoa ver, mas como também disseste, a maneira como cada pessoa usa algo é diferente da outra :)

    ResponderEliminar
  31. O sucesso desse skort é um mistério para mim, mas pode ser só porque não tem nada a ver com o meu estilo e sou demasiado baixa para o usar. Mas aconteceu-me algo semelhante com aqueles botins studded que eram Chloe-inspired: eu gostava deles mas vi-os em tanto sítio que enjoei!

    ResponderEliminar
  32. Olá Xana,
    Estava a percorrer agora o teu blog e deparei-me com este post. Realmente não existe melhor peça para retratar este fenónemo. Eu comprei estes calções em branco logo no início da estação (cheguei a comentá-lo no meu blog), depois troquei pelos azuis porque comecei a ver imensos na rua e na blogosfera e enjoei mesmo antes de estrear (aqui em Barcelona é uma loucura, é andar nas ramblas e vês um de cada cor, pelo menos!). Pensava eu que os azuis seriam menos triviais mas enganei-me. Conclusão, nunca cheguei a mostrar nenhum look com eles, apesar de os ter usado uma ou outra vez, porque gosto de modelo, acho diferente. A questão nestes casos nem é o querer ter exclusividade, não é sentir-me incómoda por ter outra pessoa ou lado a usar, é vê-los tantas e tantas vezes que perdem a graça. Mas claro que o papel aqui das bloggers nesta massificação de uma peça ou tendência é primordial, sem dúvida alguma. Tenho clara certeza que se não fosse o fenómeno da blogosfera, estes calções seriam apenas mais uns.
    Bjo

    ResponderEliminar
  33. Nós preferimos sempre optar por escolher o que não é tão visto. Já basta nós estarmos sempre a olhar para as peças no armário, quanto mais ainda ter que estar sempre a olhar para elas online. Não há necessidade nenhuma mesmo. Concordamos contigo. Concordamos também que as bloggers por vezes têm alguma tendência para enjoar porque em picos de publicidade falam todas sobre o mesmo e na mesma altura...

    ResponderEliminar

Obrigado por comentarem!

PORTAL