Desapego: Sim ou Não?

quinta-feira, maio 19, 2011

Hoje decidi abordar uma questão muito falada no que toca a Closet Makeover's (uma das coisas mais fixes de sempre!!) que é o desapego!

Por desapego entenda-se o não-sentimentalismo (excessivo, pelo menos) na hora de fazer "uma escolha" na roupa. Se não usa, dê. Se está grande/pequeno, dê. Se está sujo/roto deite fora. Não ter os típicos pensamentos "se calhar ainda vou voltar a usar", "um dia vou emagrecer" ... Aquelas desculpas que damos a nós próprios para mantermos tralha no armário.



PRÓS:

* A arrumação - Um closet clean é meio caminho andado para o sucesso. Se apenas tivermos no closet/guarda-fatos/sapateira aquilo que EFECTIVAMENTE usamos, tudo se torna muito mais fácil, principalmente quando estamos sem tempo para rodeios.

* O espaço - Dedução lógica, quanto menos tivermos por arrumar mais espaço vamos ter. Com mais espaço, mais fácil é limpar, arranjar outras formas de arrumação mais práticas e bonitas (em vez do clássico "tudo ao monte").

* O aspecto - A questão psicológica da coisa: olhar para um closet limpo, arrumado e com bom aspecto é muito mais inspirador do que olhar para a roupa toda em monte, toda encavalitada, toda engelhada, and so on...

CONTRAS

E agora perguntam... Mas existem contras? Pois, não são contras... São mais dificuldades. Se isto fosse fácil de fazer, não havia tanta conversa em torno do tema.

Afinal quais os critérios a ter em conta quando fazemos arrumação?! No fundo eu acho isto tudo muito subjectivo mas eu faço mais ao menos do género:

* Cabeça fria - SEMPRE! Ok, nem sempre!... Nas minhas arrumações existem quatro montes: Usar - Dar - Guardar - Lixo. Usar fica no guarda vestidos e o Guardar vai para a garagem.

* E como distinguir entre os quatro? Bem, na realidade é um processo que pode levar até uma semana. Porquê? Lixo é fácil, basta ver quais as peças sem salvação. O dilema entre usar e guardar não me atormenta especialmente... O que tenho grandes duvidas deixo de parte durante uma semana, e se nessa semana não usar levo para baixo (daí o facto do processo poder demorar uma semana). Esta parte é fácil porque se mudarmos de ideias, podemos sempre ir pôr/buscar...

* O meu grande problema é o escolher entre Usar - Dar ou entre Guardar - Dar. Porquê? 1 - Aquilo que damos já não recuperamos; 2 - Não podemos guardar tudo na garagem, certo? É o mesmo que transferir a lixeira do quarto para outro sítio; Como resolver este dilema? Mais uma vez, muito sangue frio, e ter sempre, SEMPRE, em mente que aquilo que damos vai ajudar alguém, vai fazer alguém um pouco mais feliz (ou menos infeliz)... Eu penso sempre num caso concreto. Não me perguntem porquê mas ajuda imenso! O meu caso concreto (imaginário) é uma mãe adolescente que está numa instituição e que não tem dinheiro para roupas e acessórios. Então penso sempre "quem é que vai ser mais feliz com isto, eu ou a mãe adolescente?!", e pronto!! Muito mais fácil assim, acreditem!!!! (sei que pode parecer um bocadinho maluco, mas a sério que ajuda ao desapego). Quem não é motivadon assim, pense em vender - online, numa feira, às amigas... Vale tudo!! O melhor? Uma festa entre amigas em que se trocam peças (ver aqui).

* E os achados? Nunca vos aconteceu, de repente ou porque vêm em algum lado algo semelhante, lembrarem-se de uma peça que deram e que agora adorariam usar??? Major drama, right? Como distinguir entre aquilo que nunca vai voltar a ser usado, daquilo que daqui a uns anos pode ser o maior achado "vintage"? Pois, perguntam bem! Eu não faço a mínima ideia, e até agora ainda não descobri solução para tal... Bom senso, talvez ajude... Mas é tão subjectivo dizer só isto! LOL Mas acho que é uma questão de bom senso misturado com intuição e uma pitada de experiência (quem já leva anos a arrumar coisas, já deu e se arrependeu, já guardou e não usou, já guardou e depois usou, etc etc etc).


Desapego vs. Crise Económica

Como falar em desapego, quando a maior parte das famílias anda com os trocos contados e as mulheres cada vez mais têm que abdicar dos trapos em prol de poupança ou até mesmo bens essenciais? Devem pensar "esta está para aqui a falar porque tem roupa para dar e vender..." - Não, não e não! Arrumação e limpeza não são apenas para quem tem em excesso. Todos nós devemos ter o closet (e a casa no geral lol) limpa e arrumada, certo??

Ajuda ter em mente:

* Não vale de nada ter muita roupa, se "metade" não usamos;
* Não vale de nada ter roupa em más condições;
* Se quer guardar, se quer inovar, aposte em arranjos (costureira, sapateiro) ou inspire-se - ler revistas, ver filmes, dar olho em sites de street style muitas vezes podem dar uma perspectiva nova e fazer-nos olhar para determinadas peças com outros olhos! Assim há muito menos hipóteses de errar...


Mais truques e dicas que queiram dar?

You Might Also Like

16 comentários

  1. Hello!

    Adorei este teu post.
    Eu também tenho imensas dificuldades quando chega a hora de limpar o armário... este ano optei por uma nova tecnica que foi as coisas quase novas mas que quase não usei vendi, fui para o flea market, vendi a amigas, a preços irrisorios claro, mas sempre deu para fazer algum dinheiro que acabou por me dar jeito para outras coisas que não roupa lol..

    Mas como estava a dizer é sempre muito dificil porque me ponho a pensar "ai de certeza que ainda se vai usar isto, nã vou dar já" and so on... só desculpas eu sei porque quando chega a hora de me vestir ou é um filme ou então acabo sempre por evstir as mesmas peças... não é mesmo fácil!

    ResponderEliminar
  2. Xana tocaste na ferida de muitas de nós...adorei o teu exemplo imaginário!!! a sério!!! realmente se pusermos as coisas noutra perspectiva é muito mais fácil dar....

    eu por acaso sou mesmo sentimental no que diz respeito à roupa, lembro-me que foi a roupa que usei naquele jantar com as amigas, nas férias com o ex-namorado, no concerto mais fixe do verão passado...e odeio ser assim!!! as tuas dicas até são boas, vou tentar tirar um dia destes e fazer essa limpeza!!! fiz uma há tempos mas foi pouco eficaz, desfiz-me de poucas coisas LOL=/ ***

    ResponderEliminar
  3. Eu sou muito desapegada! Quando desgosto de uma peça (acontece frequentemente) ou já não serve dou. Dou a toda a gente, a familias carenciadas, à minha irmã, a uma colega no trabalho!

    ResponderEliminar
  4. Eu sofro disso. O ano ano passado fiz uma grande arrumação, daquelas mesmo grandes em que dei quase metade das minhas roupas. E sapatos, ai os sapatos, novos mas que realmente não usava. Este ano ando a ganhar coragem...
    Gostei especialmente da dica de guardar a peça uma semana e se não vestirmos guardamos/damos, é uma dica bastante prática.

    ResponderEliminar
  5. Bem eu para ser sincera dantes era ultra egoista com as minhas coisas, ate ao dia de começar a faltar espaço no armario pq tinha imensas coisas la q nao usava e tb n fazia nada com elas! Uma dia agarrei num enorme saco e com uma enorme coragem comecei a escolher...e tudo o que escolhi levei para a igreja! hoje em dia ja faço isso mais facilmente e ainda no outro dia ajudei a minha mae a fazer o mesmo!! :)

    ResponderEliminar
  6. Mas pelo post :D Assunto mais actual não podia ser! Confesso que ás vezes tenho alguns desses pensamentos do género "eu sei que ainda vou usar isto não vale a pena dar" mas já vai sendo com menos frequência... As vezes passa-me uma coisinha má pela cabeça e pego em tudo o que não uso e lá vou eu dar a uma instituição... fiz uma dessas à pouco tempo e por isso por agora só tenho o essencial...

    Beijinho*

    ResponderEliminar
  7. Este blog é revolucionário oh Xana! ahah eu sou muiiito apegada à roupa

    ResponderEliminar
  8. Eu adoro as minhas coisas, no geral, não só a roupa. Crio relações afectivas com as coisas...mas quando me passa uma coisinha pela cabeça, vai tudo à frente! Geralmente é nesses dias que resolvo arrumar o closet :) e resulta, porque acabo por me livrar de imensas coisas que já não uso e que estão para ali a atravancar. Normalmente deixo o saco com a roupa para dar umas semanas em casa, para assentar bem as ideias. A mana ainda dá uma espreitadela, e salva sempre qualquer coisa, a cunhada também vem e leva outras coisinhas...mas no final raramente me arrependo! É claro que já me aconteceu ter dado coisas que agora gostava de recuperar...mas é uma coisa tão momentânea que nem te sei dar um exemplo! O bom disto é que a roupa fica muito mais organizada e consegues visualizar tudo muito melhor.

    Bjs

    ResponderEliminar
  9. a minha mae guarda tudo o que e coisa, a todos os niveis e sectores. antes gozava com ela por isso, agora uso a roupa e acessorios que ela guardou durante anos, sou contra o desapego :D

    ResponderEliminar
  10. Sinceramente sou apologista que devemos guardar muita coisinha... porque mais tarde ou mais cedo voltamos a usar. Falo de peças em bom estado of course!

    Mas aquelas que tenho a certeza que não voltarei a usar (e acredita que tenho mesmo certezas!) .. acabo por dar (solidariedade e muito bom e recomenda-se!). Não consigo deitar nada ao lixo, a não ser que estejam já em estado crítico! ;)

    O post está excelente! Mesmo à la Xana!! ehehhe

    Biju corazion*

    ResponderEliminar
  11. Eu tenho dias... normalmente gosto de guardar peças que tem algum apontamento em especial para depois aplicar noutra peça (o que depois raramente faço!damn!)
    Até tenho facilidade em "livrar-me" da minha roupa... não deixo é a minha mãe deitar algumas peças dela fora... (há anos que estou à espera que ela queira dar umas coisas dela só para poder dizer:"eu fico com elas!!!" :$)

    gostei da tua técnica da semana... a minha passa mais pela qualidade dos tecidos. se está bom e tem "pernas" para se aguentar mais uns anos, então fica. ;)

    bjnhs.
    chips.ina-fishbowl.blogspot.com

    ResponderEliminar
  12. "bom senso misturado com intuição e uma pitada de experiência" totalmente intuição!! Acreditas que NUNCA me arrependi de nada que dei ou vendi. Tem mesmo a ver com intuição e conheceres-te muito bem.nunca me arrependi e sou mega desapegada à roupa no sentido de conseguir desfazer-me dela com facilidade. contudo existem AQUELAS peças (70% do roupeiro ehehh) QUE NEM EM SONHOS MAQUIAVELICOS me livraria delas. =P *

    ResponderEliminar
  13. Desapego teve obrigatóriamente que fazer parte do meu vocabulário...Com a mudança de casa tive realmente consciência da quantidade enorme de roupa que tenho e 40% dela ainda com etiqueta! A grande dificuldade foi mesmo escolher o que queria dar ou vender...A ideia de ''um dia vou querer vestir isto e depois não tenho'' mas depois pensar ''mas já tenho esta peça à mais de um ano e nem sequer a vesti uma vez e nem me lembrei que ela existia!'' é a parte que é mais difícil de ultrapassar... Mas depois tb sabe bem, conseguir organizar os roupeiros de modo a visualizar pelo menos 50% da roupa que está lá dentro...
    A minha irmã é que fica a ganhar comigo...Visto-me a mim e a ela.. =0)

    ResponderEliminar
  14. Este post está fantástico! Normalmente custa-me dar mas quando meto na cabeça que é a melhor solução vai logo tudo de uma vez x) *

    ResponderEliminar
  15. li alguns dos teus posts e diverti-me bastante a ler a tua escrita. gosto da maneira como falas dos assuntos que todas nos questionamos. vou continuar a visitar com certeza. muito giro!
    beijinho ;)

    ResponderEliminar
  16. estou a precisar de fazer uma arrumação ao meu armário também, e acho que vou seguir muitos dos teus concelhos.
    beijinho *

    ResponderEliminar

Obrigado por comentarem!

PORTAL