Chanel avisa...

quarta-feira, setembro 22, 2010

Eu quando li isto pensei que estava a sonhar...

"A casa de Moda francesa ocupou uma página do site WWD para avisar os escritores sobre o facto de classificarem outras colecções, que não as suas, com a palavra “Chanel”. A tendência para diversos meios usarem a palavra “Chanel” para descrever peças ou estilos dos recentes desfiles fez com que a marca enviasse o seguinte comunicado:

“Chanel foi um designer, uma extraordinária mulher que fez uma contribuição intemporal para a Moda. Chanel é um perfume. Chanel é elegância moderna em couture, pronto-a-vestir, acessórios, relógios e jóias. Chanel é a nossa marca registada de fragrâncias, cosméticos, roupa, acessórios e outras coisas amorosas. Apesar do nosso estilo ser justamente famoso, um casaco não é um “casaco Chanel” a não ser que seja nosso. E mesmo que fiquemos honrados por tais tributos à nossa fama, como ‘Chanel-issime, Chanel-ed, Chanels, and Chanel-ized’, por favor não o façam. Os nossos advogados detestam. Nós levamos a nossa marca muito a sério.

Merci,
Chanel, Inc." "

Fui só eu que achei bizarro?

Agora diz-se como? Ao estilo da "marca-cujo-nome-não-pode-ser-pronunciado"??

You Might Also Like

12 comentários

  1. Tb estive a ler no blog da vogue...que lata...

    ResponderEliminar
  2. Não acho que seja "que lata". Têm todo o direito de o fazer. E mais. Compreendo perfeitamente o que eles pretendem com este comunicado: acentuar o facto de serem A CHANEL. Fazerem-se ouvir e provocarem comnetários sobre o seu próprio glamour, elitismo e exclusividade... Só eles o poderiam fazer. É claro que vamos continuar a usar essas expressões, nem a Chanel se vai dar ao trabalho de andar atrás das bloggers para ver quem o faz. Serve apenas para assentar a questão: NADA é Chanel se não o for efectivamente.

    ResponderEliminar
  3. Claro que eles, e qualquer marca, têm o direito de fazer, a questão é ser despropositado e, altamente, desnecessário! Só isso...

    ResponderEliminar
  4. Pois, eu também li e fiquei assim a achar o comunicado um bocadinho estranho!

    ResponderEliminar
  5. Eu sei bem que foi para mostrar posição... Compreendo o que dizes! Claro que não foi "uma lata", mas eu não suporto estas posições elitistas, porque o que eles se esquecem (ou fingem esquecer) é que se as massas não admirassem toda a marca e o que esta representa, não a desejassem, e não lhe reconhecessem estatuto, a elite não a compraria! Eu estudei imensa psicologia e sociologia, e acredita que são as massas que fazem as elites, por lhes reconhecerem estatuto (por lhes terem respeito). Se agora as massas decidissem que Chanel é brega, as vendas caíam a pique, porque aí usar Chanel já não provocaria admiração, fascínio.. etc!

    E claro que isso tem a ver com o que disseste de "eles fazem isso porque podem", porque ninguém vai achar a marca brega por isso, mas acho altamente desnecessário, e um pouco desrespeitoso!


    Beijinhos*

    ResponderEliminar
  6. Easy easy.. Tens toda a razão. Apenas quis elucidar a questão de que eles, no fundo, não estão nada preocupados com o facto de darmos o nome Chanel a peças que não o são. Apenas querem reforçar o elistismo que os caracteriza. Quer concordemos ou não com isso.

    ResponderEliminar
  7. vou dizer como eu e as minhas amigas (mesmo á teens) : ai num posso!!!

    xD

    ResponderEliminar
  8. Isso é muito à Harry Potter!
    Voldemorte- cujo o nome não deve ser pronunciado...

    Realmente é ridículo!

    ResponderEliminar
  9. Concordo contigo! Acho que a chanel tem realmente o direito de impedir que usem o seu nome, mas o comunicado foi desprezivel... não era assim que se faziam as coisas...

    Convencidos! :P

    http://myfashioninsider.blogspot.com/

    ResponderEliminar

Obrigado por comentarem!

PORTAL